Início » Notícias » Jornada de trabalho de 44 horas semanais: como funciona?

Jornada de trabalho de 44 horas semanais: como funciona?

A jornada de 44 horas de trabalho é regulamentada pela CLT e é o tempo máximo que um empregado pode estar à disposição da companhia. Informe-se de todos os detalhes sobre o número de horas do dia de trabalho.

Hoje o Sertão Alerta Portal trás a vocês leitores tudo sobre a jornada de trabalho de 44 horas semanais, contendo informações relevantes para aplicar em sua empresa. Continue lendo:

jornada de trabalho de 44 horas

imagem vista de cima de duas pessoas discutindo estratégias com folhas de sulfite

De acordo com a CLT, o tempo de trabalho deve ter uma jornada de trabalho de 44 horas por semana, ou seja, o empregado deve permanecer na companhia somente por esse período. Se for necessária uma carga de trabalho maior, o empregado deve ser pago horas extras.

Ainda há muitas perguntas frequentes sobre este assunto, tais como: como é calculada a hora de trabalho realizado? Se o resultado final for 44 horas por semana, é possível que o empregado trabalhe tantos dias quantos desejar? Como funciona o dia de descanso?

Quando se trata de horário de trabalho, as perguntas parecem infinitas, mas na realidade o assunto pode ser explicado de maneira simples e posto em prática com uma solução ainda mais fácil.

Comece por entender que o senhor precisa controlar sua carga de trabalho, certo? Então compreenderá melhor como funciona essa regra dada pela legislação trabalhista e como controlar o período de trabalho do empregado, o que inclui

jornada de trabalho: o que é isso?

Brevemente explicado, o tempo de trabalho é o tempo determinado no contrato de trabalho e, como se trata de um contrato, o empregado não pode determinar quais dias ele vai ou não comparecer ao trabalho.

Pelo menos não individualmente, isso requer um acordo de ambas as partes, e o mesmo é válido para a companhia, que estipula o cronograma e respeita os direitos de cada empregado.

Como mencionado neste artigo, o CLT estipula que o horário de trabalho não deve exceder 44 horas por semana ou 220 horas por mês.

A distribuição mais usual dessa carga de trabalho é de 8 horas por dia, de segunda a sexta-feira, e de 4 horas aos sábados, para terminar a soma.

No entanto, como já assinalamos no início, a maneira como esse período é distribuído depende da empresa e do trabalhador, que devem discutir essa situação, pondo tudo por escrito, através do contrato de trabalho.

Muitas empresas têm horários de trabalho específicos e é necessário que o empregado cumpra as regras. Por outro lado, é preciso saber que também existem regras que devem ser cumpridas pela organização.

É o caso das horas extras permitidas a todos os funcionários, desde que necessárias, porém, o limite máximo, de acordo com a Consolidação das Leis Trabalhistas, é de 2 horas por dia.

Como funciona o tempo de trabalho?

A maneira como funciona é bastante simples. Como já mencionamos, o período de tempo deve ser dividido, respeitando o limite máximo de 8 horas diárias.

Entretanto, é necessário sublinhar alguns pontos, como o fato de que a hora do almoço e o tempo de viagem não fazem parte desse número total de horas por dia, nem o intervalo para trocar de uniforme ou de higiene pessoal.

Como é calculado a jornada de trabalho de 44 horas?

Quando mencionamos na jornada de trabalho de 44 horas o limite diário é de 8 horas, o cálculo não parece fechar, não é mesmo?

O empregado trabalha de segunda a sexta-feira, 8 horas por dia, ou seja, 5×8, o que resulta em 40 horas por semana. Para completar a carga de trabalho obrigatória de 44 horas, o empregado deve trabalhar 4 horas aos sábados.
Há também outra opção, no caso de ele/ela não trabalhar aos sábados.

Essas 4 horas podem ser divididas com compensação. Em outras palavras, o funcionário pode ficar 48 minutos a mais a cada dia. Deve-se observar que o tempo de trabalho funciona de acordo com o calendário de trabalho da empresa.

Entretanto, não é permitido legalmente que um empregado trabalhe de segunda a domingo sem tempo livre, mesmo que seja pago, portanto, ele tem o direito obrigatório de tirar folga aos domingos, ou seja, trabalho semanal de segunda a sábado e descanso obrigatório todos os domingos.

Quando é necessário trabalhar aos domingos, o funcionário deve tirar o dia de folga em qualquer outro dia da semana, mas ainda tem direito a um domingo de folga a cada sete semanas trabalhadas.

Depois de esclarecido este ponto, passemos à questão mais importante: como calcular a carga de trabalho do empregado.

É muito simples. Primeiro, multiplique o número de horas trabalhadas pelo número de dias que o funcionário servirá. Assim:

44 horas por semana x 5 dias por semana = 220 horas por mês. (lembrando a regra de 4 horas trabalhadas em um sábado ou o período de 48 minutos de compensação).

Em seguida, divida o salário pelo número total de horas trabalhadas durante o mês. Como exemplo, imaginemos um valor hipotético de um funcionário que recebe um salário mensal de 2.000 reais.

Cálculo por hora de trabalho: 2.000 reais (salário) / 220 horas por mês = 9,09 reais. O empregado em questão ganha o equivalente a 9,09 reais por hora de trabalho. Fácil, não é? Bem, é ainda mais simples quando há um controle adequado da jornada de trabalho.

Como controlar o horário de trabalho?

Uma boa dica é a criação de um banco de uma hora. Essa é a solução para um controle correto, fácil e eficaz para qualquer companhia.

Isso porque, através de um banco de horas, é possível administrar a entrada e a saída de funcionários, bem como a compensação de horas, pausas e horas extras, tudo isso de maneira automatizada.

Para tornar esse trabalho ainda mais eficiente, o senhor pode contar com a ajuda de uma plataforma on-line de apoio à gestão de funcionários que, além do controle de tempo bancário, oferece várias outras ferramentas para facilitar o trabalho de RH, tais como o acompanhamento biométrico do tempo através da aplicação, o processamento da hora de entrada e saída dos funcionários e a folha de pagamento.

Alternativamente, uma das alternativas é contar com uma planilha com as horas trabalhadas. Dessa maneira, o senhor pode monitorar quanto tempo cada funcionário gasta em uma tarefa específica e pode ajudar a otimizar o trabalho de sua equipe.

Tipos de escala de trabalho

Observe que dentro de uma jornada de trabalho de 44 horas semanais, pode haver horas de trabalho diferentes.

6 x 1 escala

Por exemplo: um empregado trabalha 44 horas por semana e seu horário de trabalho é de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, e sábado das 8h às 12h. Esta escala é conhecida como 6 x 1.

E é a configuração mais comum para o varejo e para as empresas que trabalham diretamente com o público consumidor.

Há mais configurações diferentes. Conheça alguns deles:

escala 12 x 36.

Nesse caso, o empregado deve trabalhar 12 horas consecutivas e, uma vez terminado o dia de trabalho, deve tirar 36 horas consecutivas de folga.

Essa situação era válida apenas para alguns profissionais, como os da área da saúde, por exemplo. No entanto, desde a reforma trabalhista, esse método agora se aplica a todos os profissionais, independentemente da área, desde que seja estipulado no contrato.

24 x 48 horas

O empregado trabalha 24 horas consecutivas e tem 48 horas consecutivas de descanso. No entanto, essa carga de trabalho é apenas para policiais e profissionais que trabalham em postos de pedágio e na área da saúde, tais como médicos, salva-vidas, enfermeiros, etc.

Não há muito segredo, não é verdade? Se o senhor tiver alguma dúvida, deixe um comentário e nós lhe responderemos o mais rápido possível.

Horário de trabalho dos trabalhadores domésticos

Nesse caso, o horário de trabalho é a tradicional semana de 44 horas, que pode ser dividida em cinco ou seis dias.

Nos casos em que for necessário trabalhar aos domingos ou feriados, é obrigatório um dia de folga de 24 horas consecutivas durante a semana seguinte.

No entanto, há uma regra segundo a qual o empregado tem direito a tirar um domingo de folga, isto é, mesmo que seja pago e com um dia de folga semanal, o empregado doméstico não pode trabalhar todos os domingos.

Essa regra estabelece também que, no caso de trabalhadores domésticos, a obrigação de tirar os domingos de folga deve ser de 15 em 15 dias.

No caso dos homens, a regra é a seguinte: no máximo a cada sete semanas trabalhadas, um domingo de folga é obrigatório.

Veja também:

Semana de 4 dias de trabalho, como funciona e como aplicar.

Turno noturno

O turno da noite é um pouco diferente da regra comum de cálculo. Isso porque a hora dos trabalhadores noturnos “corre” de maneira diferente.

Para os diaristas, 1 hora equivale a 60 minutos, correto? Porém, para os trabalhadores noturnos, a mesma 1 hora equivale a 52 minutos e 30 segundos.

Portanto, os trabalhadores noturnos precisam de 7 horas de serviço para “igualar” a quantidade máxima de 8 horas de trabalho por dia para os trabalhadores diurnos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.