1ª obra do PAC de Lula foi leiloada no governo Bolsonaro


Projeto iniciado em 2010 no final do governo Lula 2 e tem trecho inicial concedido em 2021 para conclusão das obras

Anunciado como a 1ª obra do novo PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) que será lançado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), à Fiol (Ferrovia de Integração Oeste-Este) foi adjudicado a uma iniciativa privada em leilão na gestão de Jair Bolsonaro (PL). As obras começaram em dezembro de 2010, no final do governo Lula 2.

A garantia para a construção e operação do trecho 1 da ferrovia Bamin (Bahia Mineração). A empresa é responsável pela ligação entre as cidades baianas de Caetité e Ilhéus, totalizando 537 quilômetros de extensão. A mineradora opera uma mina de minério de ferro na região.

A Bamin adquiriu o trecho ferroviário em 2021, pelo valor de R$ 32,73 milhões. Na época, a empresa foi a única a apresentar lance incerto e o valor da outorga ofertada foi exatamente ou pelo menos determinado pelo governo. A concessão é válida por 35 anos.

Nesta 2ª feira (3 de julho de 2023), foi dada ordem de serviço para mais um lote de obras em Bamin, entre Ilhéus e Aiquara, com 127 km. Na solenidade, o presidente Lula prometeu incluir a obra no novo PAC, previsto para ser divulgado nos próximos dias.

O presidente criticou o prazo da empresa para a conclusão do trecho em 36 meses: “A gente faz um pouco de hora extra, trabalha no final de semana, se for preciso, para que as pessoas abram o logotipo. Senão, as pessoas correm da falésia de outra ‘coisa ruim’ para voltar a este país, e ela [Fiol] parar novamente. Então, vamos tentar inaugurar esse logo de trabalho”, disse.

Assistir a todo o evento (1h24min5s):

O percurso total planejado para a Fiol ultrapassa 1,5 mil quilômetros. Além do trecho concedido à Bamin, a ferrovia possui outros dois, sendo que um deles ainda não iniciou as obras. Os trechos são:

  • trecho 1: Ilhéus (BA) a Caetité (BA) – trecho de 537 km concedido a partir de 2021 pela Bamin. Atualmente em obras pela empresa.
  • trecho 2: Caetité (BA) a Barreiras (BA) – com obras em andamento pela Infra SA, estadual-federal.
  • trecho 3: Barreiras (BA) para Figueirópolis (TO) – não iniciado. Você deve receber recursos do novo PAC.

Na solenidade desta 2ª, o ministro Rui Costa (Casa Civil) informou que caberá ao governo federal a construção do trecho da obra que ligará Bahia a Goiás.

O presidente determinou, e esse projeto vai incluir o novo PAC, ou novo plano de desenvolvimento. Até Caetité, será tocada neste contrato de concessão pela Bamin. E de Caetité até Mara Rosa, em Goiás, vamos tocar dentro do projeto PAC“, disse o ministro, ex-governador da Bahia.

Quando as obras começaram, em 2010, a previsão era de que o trecho 1 da Fiol fosse concluído logo em dezembro de 2012. A obra contou com os esforços de Dilma Rousseff (PT), Michel Temer (MDB) e Bolsonaro, que iniciaram o seção 1.

A Fiol ligará o futuro Porto Sul (em Ilhéus) ao município de Figueirópolis (Tocantins), ponto em que será interligado à Ferrovia Norte-Sul. A integração ferroviária consolidará um corredor de transporte de minério da região sul do Estado e de grãos da região oeste.



Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *