Volkswagen anuncia layoff em fábrica de Taubaté, em SP


Segundo sindicato de dois metalúrgicos da região, 800 trabalhadores serão afetados pela medida

Volkswagen anunciou na 2ª feira (17 de julho de 2023) suspensão temporária de dois contratos de trabalho na fábrica de Taubaté, não interior paulista. Segundo ou Sindmetau (União dos Metalúrgicos de Taubaté), 800 trabalhadores serão impactados.

Em nota, o editor informou que o Demitir Terá início em 1º de agosto e deve durar 2 meses. A empresa não informa, portanto, o motivo da adoção da medida. De acordo com o Sindmetaua suspensão de dois contratos será feita para adequar o volume de produção ao mercado.

O sindicato realizou uma assembléia com os trabalhadores da fábrica na 6ª feira (14 de julho), logotipo que foi comunicado no dia Demitir. O presidente do Sindmetau, Claudio Batista, atribuiu a venda de veículos novos ao imposto legal.

Infelizmente, a taxa legal, a Selic, continua em 13,75% e inviabiliza a venda de carros novos, já que 2/3 dessas vendas não são por financiamento. Com isso, as montadoras se deparam com um acúmulo de veículos em estoque em nossos pátios”, falou.

A princípio, a Volkswagen havia anunciado um Demitir Para junho, mas tchau para medir para o mês seguinte. Após o lançamento do programa de descontos para carros populares, ele disse que não suspenderia os contratos dos dois trabalhadores, mas sim. De 26 de junho a 3 de julho, a fábrica de Taubaté Ficou paralisada.

Leia a nota completa da Volkswagen:

A Volkswagen do Brasil informa que a fábrica de Taubaté (SP) protocolou paralisação para um turno de produção, a partir de 1º de agosto, com duração de 2 meses. A ferramenta de flexibilização está prevista no Acordo Coletivo firmado entre o Sindicato e os colaboradores da Volkswagen.



Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *