Ustra sentiria inveja, ironiza Thronicke ao ser chamada de torturadora


A senadora Soraya Thronicke (Podemos-MS) foi criticada por investigar o tenente-coronel Mauro Cid durante a CPI do dia 8 de Janeiro

ao senador Soraya Thronicke (Podemos-MS) afirmou nesta 3ª feira (11 de julho de 2023) que o Coronel Carlos Brilhante Ustra se sentiria invejada pelos críticos que a chamam de algoz. O militar foi ex-chefe do DOI-Codi e um dos dois principais artífices do processo de tortura de opositores conduzido durante o período da ditadura militar.

“Será que nesse caso eu poderia me sentir lisonjeado quando os ‘machões’ me classificam como ‘torturador’?”questionou Thronicke em o perfil dele no Twitter. A senadora foi criticada por sua participação na CPMI (Comissão Parlamentar Mista de Inquérito) no dia 8 de janeiro para investigar o tenente-coronel e ex-assistente de ordem do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), Mauro Cid.

Finalmente, o congressista disse: “Mais chega de ‘my my my’, meus caros! Você vai chorar até quando?”. Ser abordado por um perfil que te questionou “de onde jogaríamos isso”Thronique respondeu: “Estão dizendo que Mauro Cid me ‘torturou’! Ustra se sentiria velho“.

O senador perguntou ao tenente-coronel quais dois “País” Considerou mais, Mauro Cesar Cid ou Jair Bolsonaro. Ela fez referência a uma entrevista que Bolsonaro concedeu a pão jovem Em 3 de julho, quando afirmou que considerava Cid um filho.

“Eu digo pro senhor, não precisa responder. O senhor considera Jair Bolsonaro o seu pai. O senhor nega o seu pai, nega a sua família”, disse Thronicke durante a sessão. Cid permaneceu calado durante todo o mandato e não respondeu a nenhuma pergunta feita por dois parlamentares.



Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *