Thomson Reuters tem lucro de US$ 894 milhões no 2º trimestre

[ad_1]

A receita teve alta de 2% e foi de US$ 1,64 bilhão; foi impulsionada pelo crescimento em 4 segmentos da multinacional

A Thomson Reuters registrou um lucro líquido de US$ 894 milhões no 2º trimestre de 2023. O resultado supera o valor registrado no mesmo período de 2022, quando a companhia teve saldo negativo de US$ 115 milhões.

Os dados constam no balanço financeiro divulgado nesta 4ª feira (2.ago.2023) pela companhia. Eis a íntegra do relatório (839 KB, em inglês).

Já a receita da multinacional foi de US$ 1,64 bilhão ante US$ 1,61 bilhão registrado no 2º trimestre de 2022. O aumento foi de 2%. Segundo o relatório, o faturamento foi impulsionado pelo crescimento em 4 dos 5 segmentos de negócios da Thomson Reuters. São eles: 

  • profissionais jurídicos, com receita de US$ 705 milhões –alta de 1% em relação ao 2º trimestre do ano passado;
  • empresas, que teve faturamento de US$ 392 milhões –aumento de 5%; e
  • profissionais fiscal e de contabilidade, com receita de US$ 229 milhões –alta de 5%.

Os 3 são conhecidos como “Big 3” e somam um faturamento de US$ 1,32 bilhão. Eles representam, juntos, 81% da receita total da companhia.

O 4º segmento que cresceu de abril a junho deste ano foi a agência Reuters. A divisão de notícias da empresa faturou US$ 194 milhões. O resultado representa um aumento de 3% em relação ao mesmo período do ano passado, quando a agência teve uma receita de US$ 188 milhões.

O presidente e CEO da Thomson Reuters, Steve Hasker, disse estar “satisfeito” com os resultados do 2º trimestre.

“Continuamos a ver um bom momento em nosso portfólio, apesar de um cenário macro incerto. É importante ressaltar que nossa confiança em torno da oportunidade que a IA [inteligência artificial] generativa traz para nós e nossos clientes continua a se fortalecer”, afirmou.

Em junho, a companhia assinou um acordo para comprar a empresa jurídica de inteligência artificial Casetext por US$ 650 milhões. A expectativa é de que a aquisição seja concluída até o fim deste ano.

Para 2023, a Thomson Reuters espera aumento de 3% a 3,5% na receita total em 2023, abaixo das expectativas anteriores de crescimento de cerca de 4,5%, estimadas em fevereiro deste ano.



[ad_2]

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *