Setor público tem deficit de R$ 48,9 bilhões em junho

[ad_1]

Resultado foi puxado pelo governo central, que teve saldo negativo de R$ 46,5 bilhões nas contas públicas

O setor público consolidado –formado por União, Estados, municípios e estatais– teve deficit primário de R$48,9 bilhões em junho. Em junho do ano passado, o resultado havia sido superavitário em R$ 14,4 bilhões. O BC (Banco Central) divulgou o resultado nesta 6ª feira (28.jul.2023). Eis a íntegra do relatório (211 KB).

O resultado de junho foi marcado por um deficit do governo central de R$ 46,5 bilhões, de R$927 milhões dos Estados e municípios e de R$1,5 bilhão das empresas estatais.

Em 12 meses até junho, o deficit alcançou R$ 24,3 bilhões, o equivalente a 0,24% do PIB (Produto Interno Bruto). Em maio, o superavit estava em 0,38% do PIB.

O resultado primário é formado pela subtração entre as receitas e as despesas, excluindo o pagamento dos juros da dívida pública.

Pagamento de juros

O resultado nominal considera o pagamento dos juros da dívida pública. O setor público consolidado desembolsou R$40,7 bilhões em junho de 2023, comparados a R$98,2 bilhões em junho de 2022.

No acumulado de 12 meses, os juros nominais alcançaram R$638,1 bilhões (6,18% do PIB) em junho de 2023, comparado a R$588,6 bilhões (6,29% do PIB) no mesmo período do ano passado.

Dívida pública

A DBGG (Dívida Bruta do Governo Geral) –formada por governo federal, INSS e governos estaduais e municipais– atingiu 73,6% do PIB (Produto Interno Bruto). A dívida cresceu 0,7 p.p. no ano. Em valores nominais, a dívida representa R$ 7,6 trilhões.



[ad_2]

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *