Setor financeiro compra direito do futebol no Brasil por R$ 2,4 bilhões


Acordo válido por 50 anos, deve contemplar 26 clubes e valor pago em 2023 será de R$ 1,18 bilhão

PARA Parceiros de capital de vida ei Serengeti Asset Management Você vai investir R$ 2,36 bilhões na época da LFF (Liga Forte Futebol). As empresas, em contrapartida, receberão 20% do faturamento comercial de dois clubes das séries A, B e C por 50 anos. Você está em todo do comunicado de imprensa (33 KB).

Por enquanto, contratamos 23 dois 26 clubes da LFF. O restante está em procedimentos internos para não entrar em acordo, dependendo da entidade. A mudança é válida a partir de 2025. Ou seja, as empresas do setor financeiro receberão as receitas em 2075.

O acordo foi aprovado em assembleia geral extraordinária realizada na 6ª feira (30 de junho de 2023) na sede da XP. Segundo a Liga Forte Futebol, a negociação representa um “Oportunidade inédita de divulgar o futebol brasileiro”.

XP será nos próximos dias um avanço de R$ 500 milhões “para facilitar investimentos imediatos dois clubes”. A janela de transferências e contratações encerra no dia 2 de agosto.

Somente em 2023, os investidores aportarão R$ 1,18 bilhão, ou 50% do valor. Em 2024 e 2025, as parcelas serão de 25% a cada ano (R$ 589 milhões).

Ao todo, o Internacional é a vez que mais receberá investimentos: R$ 218 milhões. O clube gaúcho, para mim, são dois 3 que ainda não assinaram o contrato. Além do Inter, Atlético-MG e Náutico estão em negociações. Nota da entidade informa que os times estão sendo obrigados a “passar por trâmites internos antes de aderir ao convênio”.

Com o adiantamento de R$ 500 mil, o setor financeiro terá pago 42% do valor total a ser pago em 2023 (R$ 1,18 bilhão).

Apesar de não ter assinado, ainda está acordado, o presidente do Internacional, Alessandro Barcellos, disse, em nota da LFF, que o projeto é importante. “Com certeza é o caminho para continuar pensando em uma única liga do futebol brasileiro“, ele disse.

DIREITO DE TRANSMISSÃO

A Liga Futebol Forte diz que ou se compromete ou se compromete a dois clubes na realização, “em qualquer cenário”a comercialização coletiva de seus direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro de 2025.

O planejamento ainda não foi realizado. Os clubes vão conversar com os investidores para definir como será a comercialização de 2025 hoje. A LFF poderá buscar a opinião de novos clubes interessados ​​no projeto.

Carlos Gomboafundador e membro do conselho da Life Capital Partners, diz que os clubes da LFF têm “enorme potencial”. “Estamos ansiosos para ver o impacto que nosso investimento traráeu declarei.

joseph la nasaconhecido como Jody LaNasa, fundador e CEO da Serengete Asset Management, declarou que o investimento é estratégico e reflete a confiança da empresa no futebol brasileiro. “Temos orgulho de fazer parte dessa jornada para modernizar a gestão das divisões de mídia e negócios e ajudar a tornar o futebol brasileiro uma das principais ligas do mundo.“, ele disse.

A Life Capital Partners é uma gestora de recursos com sede em Curitiba, não no Paraná. Já a Serengeti é um fundo de investimentos localizado em Nova York, nos Estados Unidos.

A Liga Futebol Forte diz defender um modelo de distribuição das receitas do campeonato brasileiro que torne o futebol brasileiro mais forte e competitivo. A distribuição das receitas para os tempos das séries A, B e C conseguiram”equilíbrio” na distribuição, mobilidade, jogo limpo finanças e governança.



Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *