Rotatividade de funcionários: Como diminuí-la no setor varejista


A rotatividade de funcionários é um problema que atinge todas as empresas. No entanto, essa questão é especialmente crítica no setor varejista, principalmente quando se trata de membros da equipe de vendas vencedora. Isso porque, a saída de um membro pode impactar a recepção de toda uma estratégia traçada com base em metas coletivas.

Não importa o número de lojas que você possuía, a perda de funcionários não é apenas um inconveniente, ela ataca seus resultados em várias frentes:

  • Desesperando o dinheiro gasto no processo de contratação;
  • Perdendo o dinheiro e tempo gasto em treinamento;
  • Custando vendas, com entrada de novos colaboradores que ainda não possuem o DNA da empresa;
  • Custando clientes que criam vínculos maiores com o vendedor do que com a marca.

Todos esses problemas consomem seus dois recursos mais preciosos – tempo e dinheiro. Manter e maximizar as receitas exige a manutenção da sua força de vendas experiente e a maximização do retorno do seu investimento nelas.

Evite a perda de talentos no setor varejista, confira algumas dicas para reduzir a rotatividade de funcionários!

Como reduzir a rotatividade de funcionários no varejo?

índice

Confira algumas dicas infalíveis para combater a rotatividade de funcionários no setor varejista e aumentar a retenção de talentos!

1- Tudo começa com uma excelente gestão de RH

Para reter talentos em uma empresa, o primeiro passo é criar um ambiente de trabalho que seja acolhedor, prazeroso e justo. Isso inclui, dentre outras coisas, um ambiente organizacional que:

  • Valorizar as diferenças e considerar as individualidades;
  • Crie uma identificação da marca com o colaborador;
  • Oferece oportunidades de desenvolvimento e crescimento;
  • Possua comunicação aberta e efetiva;
  • Recompense os esforços;
  • Estimule o trabalho em equipe.

Esses são apenas alguns pontos que devem ser observados pelo departamento de RH e que são efetivos na redução da rotatividade de funcionários.

Um colaborador que se sente feliz e bem recompensado e com expectativas de crescimento em seu ambiente de trabalho, dificilmente irá procurar novas oportunidades.

Dessa forma, o RH deve estar sempre presente na vida do colaborador, estabelecendo um canal de comunicação que seja efetivo para detectar atritos, frustrações e demandas de cada funcionário.

2- Planos de remuneração competitiva

A remuneração é um dos fatores que mais pesam quando o funcionário se depara com uma nova oportunidade de trabalho. Por isso, as empresas que desejam diminuir o seu faturamento precisam oferecer um plano de competitividade.

E isso envolve muito mais do que os altos dormem. Segundo estudo feito pela Zurich em parceria com a Universidade de Oxford, 67% dos brasileiros preferem benefícios de proteção à renda, como seguros de vida e invalidez, a acidentes maiores.

Além desses benefícios, é interessante incluir no seu plano de remuneração algumas variáveis ​​que recompensam um bom desempenho, tais como bônus, gratificações, participação nos resultados, comissão, etc.

O importante é fazer com que os colaboradores se sintam recompensados ​​por seus esforços. Muitas vezes, é interessante realizar pesquisas internas para descobrir como eles se sentem em relação ao seu plano de remuneração e avaliar a necessidade de mudanças controladas para se adequar às expectativas.

3- Treinamentos

Investir em treinamentos é uma boa forma de qualificar sua força de trabalho e, ao mesmo tempo, manter-los motivados. Ao perceber que uma organização preza pelo desenvolvimento de suas habilidades, os colaboradores tendem a se sentir mais valorizados e até mesmo gratos pela empresa.

Além disso, os treinamentos são investimentos de retorno imediato. Ao aprender novas técnicas, como utilizar novas ferramentas ou novas habilidades, os funcionários passam a empregar os novos conhecimentos simultaneamente nas suas atividades treinadas. Isso leva a empresa a atingir melhores resultados, aumentar a produtividade e reduzir custos.

4- Alinhamento de expectativas

Frustrações profissionais são outros motivos entre os principais que causam rotatividade de funcionários. Por isso, como empresas do varejo precisam ter planos de carreira claros e objetivos, que devem ser apresentados a cada colaborador antes mesmo de sua contratação.

Também é importante que o RH questione os candidatos sobre suas pretensões profissionais, a fim de identificar se os objetivos pessoais estão disponíveis com o que a empresa pode oferecer.

Isso inclui tanto objetivos de desenvolvimento de carreira quanto expectativas salariais. Não adianta contratar um funcionário com muita experiência e com as qualidades deveriam se sua pretensão salarial estivesse acima do que a empresa pode pagar. Embora o candidato possa aceitar a vaga no primeiro momento, a chance de ele abandonar o barco quando surgir uma oferta maior é muito grande.

5- Gestores habilitados

A redução da rotatividade de funcionários, muitas vezes, depende de uma gestão adequada. Assim, é preciso garantir que os gestores sejam capazes de lidar com conflitos, motivar as equipes, identificar pontos fáceis e fortes de cada colaborador, comunicar e metas de forma clara e objetiva, etc.

Um gestor mal capacitado pode desmotivar uma equipe e levar a uma debandada geral. Por isso, as empresas precisam trabalhar no desenvolvimento de lideranças, a fim de garantir que todos tenham uma formação adequada para lidar com pessoas em um ambiente de trabalho.

6- Ferramentas tecnológicas adaptadas

Até agora, falamos de diversos pontos que dependem, principalmente, de um modelo de gestão eficaz. Para que isso seja possível de ser implementado, é essencial contar com ferramentas adequadas que possibilitem a execução de tarefas de RH e de gestão.

O calculado da folha de pagamento, comissões e bonificações, por exemplo, é um fator primordial para evitar atritos e garantir a satisfação dos colaboradores.

Da mesma forma, use uma solução de departamento pessoal para programar treinamentos, gerir o processo de recrutamento e seleção, etc. faz-se necessário para alcançar maior eficiência, controle e acompanhamento.

Nesse sentido, um Convenia é um exemplo ótimo de solução que agrega todas as ferramentas necessárias para ajudar a reduzir a rotatividade de funcionários no varejo. Ele permite a automação de diversas tarefas-chave, aumenta a produtividade diária, o poder de gestão e diminui significativamente o número de erros. Todos esses fatores permitem a construção de um RH mais estratégico e às tendências de mercado e às necessidades dos colaboradores.

Com a Convenia você tem uma série de soluções em RH integradas para suas necessidades, tais como Departamento Pessoal, Folha de Pagamento, Benefícios Corporativos e clube de vantagens. Todas essas ferramentas criaram para uma gestão RH muito mais eficiente, o que se traduz em colaboradores muito mais satisfeitos.

Agora que você já sabe um pouco mais sobre como reduzir a rotatividade de funcionários no varejo, não perca mais tempo e conheça mais sobre o Convenia, gerando um teste grátis por 7 dias.

Sobre o autor:

O Bolo é um software de gestão on-line moderno, inteligente e que conta com as melhores práticas de mercado. Ele é o que todos os varejistas, distribuidores e franquias precisam para gerir seus negócios com eficácia!



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *