PGR reforça pedido de condenação de 30 envolvidos no 8 de Janeiro


Subprocurador pediu que os acusados sejam condenados por associação criminosa armada, abolição violenta, golpe de Estado e dano qualificado

A PGR (Procuradoria-Geral da República) reforçou na 6ª feira (25.ago.2023) o pedido de condenação de 30 acusados de participar dos atos golpistas do 8 de Janeiro. O pedido está nas alegações finais enviadas ao STF (Supremo Tribunal Federal).

Na petição, o subprocurador Carlos Frederico Santos reitera que os envolvidos devem ser condenados pelos crimes de associação criminosa armada, abolição violenta do Estado Democrático de Direito, golpe de Estado e dano qualificado.

Para embasar os pedidos de condenações, o subprocurador inseriu fotos, vídeos e relatórios de inteligência contra o grupo, acusado de participar da invasão do Palácio do Planalto, do Congresso e do Supremo.

A pena a ser aplicada aos acusados deve ser exemplar por se tratar de crimes graves praticados em contexto multitudinário que visavam a implantar um regime autoritário no lugar de um governo legitimamente eleito”, escreveu o subprocurador.

A procuradoria também solicitou que os danos sejam ressarcidos pelos acusados. O prejuízo apurado é de R$ 25 milhões.

Até o momento, a PGR já reforçou 115 pedidos de condenações contra investigados pelos atos de 8 de Janeiro.

Em outro inquérito, a procuradoria avalia a realização de acordos de não persecução penal. A possibilidade de acordo envolve os acusados que estavam no acompanhamento montado em frente ao quartel do Exército em Brasília no dia dos atos e não participaram da invasão de prédios públicos. Podem ser beneficiadas 1.156 pessoas.


Com informações da Agência Brasil.



Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *