Pacheco tira derrubada de decretos do saneamento de pauta


Governo ganha tempo para evitar derrota no Senado; articula edição de novo decreto sobre tema para a próxima semana

Ó Presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), retira a pauta de votação do projeto de decreto legislativo que derruba partes dos decretos de saneamento do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). O texto seria votado nesta 4ª feira (5 de julho de 2023), mas o governo articulou a desistência desde o início da semana, conforme mostra ou Power360.

Retirada de diretriz PDL 98 representa um alívio, pelo menos temporário, para o governo. Pacheco indicou que, caso não haja acordo na 3ª feira (11 de julho), o projeto voltará ao padrão e será votado no mesmo dia.

Da mesma forma, o assunto deve voltar a ser discutido na próxima semana, com o retorno do líder da Oposição ao Senado, Rogério Marinho (PL-RN). O senador está internado em um hospital particular de Natal devido a uma infecção na pele. Segundo a equipe do parlamentar, a expectativa é que Marinho possa voltar a trabalhar em Brasília no final desta semana.

Na 3ª feira (4 de julho), o líder do MDB no Senado, Eduardo Braga (AM), afirmou que Marinho pediu que você estivesse presente quando o assunto fosse discutido.

Para o governo, isso significa prazos para a edição de um novo decreto de saneamento. Segundo ou líder do Governo no Congresso, senador Randolfe Rodrigues (sem partido-AP), está em discussão um acordo para um texto que deixa de fora todos os partidos indicados pelo PDL. Este novo texto será publicado na próxima semana.

A ideia era não votar nem PDL agora e o governo pode reeditar um decreto […] Em que foram cumpridos os termos que não foram confrontados com as PDLs, sobretudos ou dispositivos que possam prejudicar 1.113 municípios que não atendiam às exigências do Marco Sanitário”, disse Randolfe aos jornalistas.

Uma das mudanças do projeto é uma autorização para prestar serviço sem licitação em casos regionais. Outro trecho que seria demolido demora ou tarda para que as empresas estaduais de saneamento apresentem garantias de capacidade técnica e econômico-financeira dos prestadores de serviço. Entenda as mudanças em dois decretos de Lula que não constam no PDL neste relatório.

Na noite da 3ª feira (4 de julho), o líder do Governo do Senado, Jaques Wagner (PT-BA), tive uma reunião com o Ministro da Casa Civil, rui costa, sobre ou tópico. Wagner fala em novo decreto desde maio.

O uso de decretos, no entanto, vai contra o desejo da oposição. Ainda em maio, Marinho afirmou que “independente de mérito”, a alteração por decreto não é como o assunto deve ser tratado. Também disso, para a edição de um novo texto para o governo, espera-se um acordo entre Pacheco e o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL).



Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *