Obituário de Janet Townsend


Minha amiga e ex-colega Janet Townsend, que morreu aos 79 anos, foi uma pioneira em gênero e desenvolvimento que alcançou muitas estreias em sua carreira. Ela iniciou o primeiro curso de geografia e gênero a ser ministrado no Reino Unido, na Durham University em 1986; co-editou Geography of Gender in the Third World, o primeiro livro sobre o assunto, em 1987; e foi membro do comitê diretor da comissão de geografia e gênero da União Geográfica Internacional de 2004 a 2008.

A pesquisa de pós-doutorado de Janet na década de 1970 foi com pioneiros que buscavam colonizar as florestas tropicais e usou metodologia de levantamento quantitativo. A partir daí, e coincidindo com uma mudança em direção à pesquisa crítica e qualitativa na disciplina, ela se tornou uma geógrafa feminista e trabalhou principalmente com mulheres pioneiras. A monografia colaborativa resultante, Women’s Voices from the Rainforest (1995), foi inovadora ao desafiar a política de desenvolvimento internacional e defender a inclusão da população local na busca de soluções para os problemas ambientais. Janet voltou para a América Latina, principalmente Colômbia, México e Brasil, por muitos anos para realizar pesquisas, muitas vezes envolvendo árduo trabalho de campo. Eu a conheci em uma sessão de conferência de geografia feminista em meados da década de 1990.

Janet nasceu em Denham, Buckinghamshire. Seu pai, Phillip Thompson, era um operário de Lancashire que se qualificou como oficial de condicional, e sua mãe, Irene (nascida Davies), professora de clássicos. Janet foi educada na Wycombe High School antes de estudar geografia na Universidade de Oxford. Depois de obter um diploma de primeira classe, ela realizou uma pesquisa DPhil sobre terra e sociedade no Vale do Médio Magdalena, na Colômbia, e, em 1970, foi indicada para uma cátedra de geografia na Durham University para ensinar e conduzir pesquisas sobre a América Latina. Em Durham ela conheceu Alan Townsend, um colega professor de geografia, e eles se casaram em dezembro de 1971.

Durante seu longo e contínuo serviço na Durham University, Janet foi um membro assíduo do corpo docente que inspirou uma geração de feministas e geógrafas do desenvolvimento. De acordo com a Royal Geographical Society, que concedeu a ela o prêmio Edward Heath em 2005 por pesquisa geográfica sobre mulheres e desenvolvimento, “o trabalho de Janet, inclusive em torno de questões de pobreza, poder, auto-capacitação e combate ao tráfico … , incluindo a comunidade geográfica, agora e no futuro”. Ela se aposentou de Durham em 2004 e assumiu um cargo honorário de pesquisa em geografia na Newcastle University até sua aposentadoria completa em 2012.

Janet era igualmente ativa no trabalho de caridade e em sua comunidade local, e era respeitada como presidente do Partido Trabalhista de Willington no Condado de Durham.

Ela deixa Alan.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *