Meta é iniciar votação da reforma tributária na 4ª, diz Zeca Dirceu


Segundo o líder do PT na Câmara, o início da votação na Câmara esta semana “é um fato”; enquanto isso, é preciso votar no Carf antes

O líder do PT na Câmara dos Deputados, Zeca Dirceu (PR), afirmou nesta 2ª feira (3 de julho de 2023) que a meta do governo é começar a votar a reforma tributária na 4ª feira (5 de julho). Por se tratar de uma PEC (Proposta de Emenda à Constituição), para reforma Precisa ser votado em 2 turnos e com no mínimo 308 votos.

Nossa expectativa é que amanhã [3ª feira] avançar para a aprovação do Programa de Aquisição de Alimentos, do Carf e que até a 4ª feira permitirá que as pessoas entrem no debate, não iniciar dois esforços para aprovar a reforma tributária para o Brasil”, disse Zeca Dirceu aos jornalistas.

O PT declarou que a votação da reforma começará nesta semana”é um fato”. Ele disse que será tentado “ou máximo” e que a orientação é que todos fiquem em Brasília para votar no imposto.

Para que a reforma tributária comece a ser votada, é preciso que a Câmara analise primeiro o projeto de lei Carf (Conselho Administrativo de Recursos Fiscais). O texto funciona pelas pautas da Câmara em razão da urgência constitucional.

O parecer da medida foi apresentado nesta 2ª feira (3 de julho) pelo repórter beto pereira (PSDB-MS), mas ainda sem data para votação. Assim como Zeca, Pereira não descarta novas alterações.

Segundo ou líder do PT, a sigla chegou a um acordo para “100% de suporte” ao texto da reforma tributária. A reunião da bancada partidária durou cerca de duas horas. Participará o líder do Governo na Câmara, José Guimarães (PT-CE), eo coordenador do grupo de trabalho da reforma, deputado Reginaldo Lopes (PT-MG).

Zeca ainda afirmou que vai participar do encontro com governadores do Sul e Sudeste sobre a reforma tributária na 3ª feira (4 de julho). A reunião está marcada para as 19h30 (horário de Brasília). O local ainda será definido.

Lamento ter muito pouca discordância, especialmente quando as pessoas se sentem como um grupo de todos os governadores”, disse ou petista. Em segundo lugar, eventuais preocupações dos chefs executivos estaduais não devem alterar os votos.

O líder do PT declarou, no entanto, que “preocupações” à possibilidade de o PL decidir se posicionar contra a reforma tributária. O partido tem 99 deputados.

Ó Presidente da Câmara, Artur Lira (PP-AL), quer aprovar a reforma ainda esta semana. Para isso, ele vai realizar uma reunião de lideranças e empresários para que todas as demais atividades da Câmara sejam suspensas e o foco seja nas pautas econômicas da Casa.



Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *