Justiça aprova pedido de recuperação judicial da M.Officer


Grife de roupas fundada pelo designer Carlos Miele informou que dívidas ultrapassam os R$ 50 milhões

O TJSP (Tribunal de Justiça de São Paulo) aceitou nesta 3ª feira (12.set.2023) o pedido de recuperação judicial apresentado pela grife de roupas M.Officer. A decisão é da juíza Maria Rita Rebello Pinho Dias, da 3ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais da capital. Eis a íntegra da decisão (PDF – 62 KB).

No pedido, a M.Officer informou que suas dívidas somam R$ 53,3 milhões. Entre as razões apresentadas para a situação financeira negativa, a marca diz que foi afetada pela “concorrência desequilibrada com gigantes players asiáticos”.

A empresa afirma que o contexto econômico do país pós-Covid causou uma queda de 91% nas vendas: “As consequências econômicas da pandemia e a grande inadimplência dos consumidores geraram excesso de endividamento”.

A Justiça deu 15 dias para o Grupo M5, dono da marca, apresentar um relatório mensal sobre a situação financeira. Sob a premissa de que já vinha buscando a reestruturação de suas operações e finanças, a empresa defende ser necessário o processo para que a recuperação possa ser integral.

A M.Officer foi fundada em 1986 pelo designer Carlos Miele. Tem 12 lojas físicas em 3 Estados e no Distrito Federal, além do e-commerce.



Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *