Governo avalia retomar taxação de importação de carros elétricos

[ad_1]

Volta do imposto é uma demanda das montadoras; alíquota para compra foi zerada em 2015 e pode retornar em novembro

O governo avalia retomar a taxação sobre a importação de carros elétricos. Ao menos essa é a impressão deixada depois de duas reuniões realizadas na 4ª feira (4.out.2023) entre o secretário de Desenvolvimento Industrial, Inovação, Comércio e Serviços do Mdic (Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços), Uallace Moreira, com representantes da Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores) e da Abve (Associação Brasileira de Veículos Elétricos).

A expectativa é que o governo retorne com o imposto a partir de novembro de 2023. Essa é uma demanda antiga das montadoras nacionais, que argumentam que a alíquota zerada prejudica o desenvolvimento de uma indústria nacional voltada para a produção de veículos elétricos. As informações são do portal Uol.

O imposto sobre a importação de veículos elétricos foi zerado em 2015, no governo da ex-presidente Dilma Rousseff (PT). Anteriormente, a alíquota era 35% do valor da compra no exterior e a tendência é que a mesma porcentagem seja aplicada na volta do imposto.

Em setembro, o presidente da Anfavea, Márcio de Lima Leite, disse ser favorável a volta do imposto e sugeriu a adoção de um período de transição para equiparar o imposto de importação ao patamar de 35%, mesmo valor pago na importação de carros que utilizam combustíveis fósseis.

“Ninguém quer chocar o mercado ou criar mudanças abruptas. Você tem que criar uma previsibilidade para que a indústria possa se organizar”, disse o executivo.

Procurado pelo Poder360, o Mdic informou que as decisões sobre imposto de importação são do âmbito do Gecex (Comitê Executivo de Gestão) da Camex (Câmara de Comércio Exterior) e que não tem informação de que o tema dos carros elétricos esteja pautado para a próxima reunião do comitê.



[ad_2]

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *