Governo aumentará reoneração no diesel para bancar carros populares


O acréscimo em relação ao reembolso inicialmente previsto será de R$ 0,03; segundo Haddad, consumidor não verá o impacto da bomba

Ó Ministro da Fazenda, fernando haddad, afirmou nesta 4ª (28 de junho de 2023) que a expansão do programa de carros populares será apoiada, em parte, com um avanço na regeneração do diesel em R$ 0,03 a partir de outubro. O custo adicional do programa será R$ 300 mil a mais do que o previsto inicialmente: passa de R$ 1,5 bilhão para R$ 1,8 bilhão.

O Executivo já anunciou que uma restituição de R$ 0,11, a partir de setembro, serviria para pagar o crédito tributário inicial previsto no programa. C.R$ 0,11, ou o governo conseguiu espaço para R$ 1,6 bilhão (R$ 1,5 bilhão inicialmente previsto com mais R$ 100 milhões de “superávit”).

“De 1,6 bilhão, vai custar R$ 100 milhões a mais do que não seria consumido. Contemplar mais R$ 200 milhões [e chegar a R$ 1,8 bilhão]terá que alterar R$ 0,03 a partir de outubro por causa do noventa anos”disse ou ministre para jornalistas.

O ministro citou os noventa (princípio que determina que as entidades recolham o imposto somente após 90 dias da publicação da lei que ele estabeleceu) porque o reembolso de R$ 0,11 está previsto para setembro, mas entrará em vigor conforme logo outubro por causa dá regra.

Haddad disse, porém, que o feedback não será percebido pelos consumidores na bomba. “Na bomba, esse aumento não vai se verificar, porque agora sobra um dólar a mais desde que o preço do petróleo foi levado como foi levado. Então, estamos sem preocupações em relação a isso. Não há impacto para o consumidor”.

Justificou que, com a descida do preço do petróleo, é possível aumentar para a regeneração não gasóleo se isso se traduzir em preços mais caros para a bomba.

Expansão do programa

Mas desisto, nesta 4ª feira (28 de junho), o ministro já antecipou que o programa de descontos em carros populares seria estendido. Ele justificou que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) resolveu atender uma fila de pessoas físicas que querem comprar um carro popular com desconto.

“Houve uma fila que foi criada para consideração do presidente Lula, que resolveu atender aquela fila que se formou antes. Então, vamos gastar um pouquinho, algo em torno de R$ 200 milhões, para atender essa fase final do programa”disse ou ministro.

“Vamos manter o que fiz desde o início, que é um programa de menos de R$ 2 bilhões e com recursos para a regeneração do diesel em virtude do preço do dólar e do preço do petróleo”afirmou Haddad.



Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *