Erika Hilton pede prisão de pastor que sugeriu matar LGBTQIA+


Valadão diz em vídeo que “pode ​​matar tudo”; Conta também ingressada com representação criminal contra líder religioso

para deputado federal Erika Hilton (Psol-SP) apresentou duas ações contra o pastor evangélico André Valadão pelo crime de homotransfobia. Os processos são enviados ou MPMG (Ministério Público de Minas Gerais) pela fala religiosa feita pelo cabelo durante o culto “Deus odeia o orgulho”, no dia 4 de junho de 2023.

ou senador Fabiano Contarato (PT-ES) também ingressou com representação criminal contra André Valadão nesta 2ª feira (3 de julho de 2023) não MPF (Ministério Público Federal). O parlamentar pede a prisão do líder religioso, além de reparação no valor mínimo de R$ 1 milhão por danos morais coletivos. Você está em todo (927 KB).

“Esta porta foi aberta quando nos tratamos como normais aqui que a bíblia já condenou. Agora é hora de pegar as cordas de volta e dizer: ‘não, eu posso parar, reiniciar’. Aí Deus fala, ‘não posso mais, já meti ese arco-íris, se eu pudesse, eu matava todo e começava todo de novo. Mas eu prometi a mim mesmo que não o tenho, então agora é com você. Você não acertou o que ele disse: agora ele está com você. Eu vou falar de novo: está com você”afirmou Valadão em pregação.

Assista ao trecho do vídeo em que pastor sugere matar LGBTQIA+ (1min1s):

A 1ª ação movida pela deputada Erika Hilton foi encaminhada ao MPMG no dia 5 de junho. Uma representação criminal cita a prática da homotransfobia. Você está em todo (2MB).

“Não que diga respeito ao conteúdo da pregação, nem que o representado busque associar as vivências das pessoas da comunidade LGBTQIA+ a um comportamento ‘desviante’, ‘contrário às leis divinas’ e, portanto, algo a ser rejeitado e odiado” , eu afirmei.

O parlamentar também afirmou que a pregação evangélica é “composto por inúmeras incitações ao ódio” contra a comunidade e citou uma das falas de André Valadão.

“Preciso odiar o pecado, preciso odiar a impureza sexual, preciso odiar o que Deus não criou naturalmente, preciso ficar com raiva, preciso quebrar minha vida, não deixá-lo entrar em minha casa, minha mente. meus filhos, não meu casamento, não consigo lidar naturalmente com o que Deus repele”citou.

O 2º processo foi aberto nesta 2ª feira (3 de julho), também não MPMG (leia a todo – 81 KB). Erika Hilton transcreve o momento em que André Valadão fala na predicação de que Deus estaria contra a comunidade e que “se você puder […] Matei tudo e comecei tudo de novo”.

“É importante dizer que a senhora representada, independente do contexto em que foi encontrada, apresenta um perigo de absoluta preocupação, principalmente no contexto em que o Brasil aparece na lista dos países que mais matam e violentam pessoas LGBT+. no todo ou no mundo”afirmou o deputado.

O deputado representa a prisão do pregador evangélico, e destacou que “A gravidade da situação indica também para a Justiça brasileira a necessidade de um posicionamento institucional a respeito das repetidas declarações LGBTfóbicas de André Valadão, que não foram sentidas para incitar sua fé ao medo e manifestar ódio contra representantes da comunidade LGBT” .

Pelas redes sociais, o senador Fabiano Contarato afirmou que foi ao MPF pedir a prisão preventiva de André Valadão, bem como “Reparação no valor mínimo de R$ 1 milhão, por danos morais coletivos, por discurso de ódio e por conduta que não se restringiu a uma pessoa específica, mas a todos ou grupos de pessoas LGBTQIA+.”



Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *