Direita está acabada se for reduzida ao bolsonarismo, diz Kim

[ad_1]

Deputado quer concorrer à Prefeitura de São Paulo contra Ricardo Nunes, que tem apoio de Bolsonaro

O deputado federal Kim Kataguiri (União Brasil-SP) disse que será o candidato do União Brasil para a Prefeitura de São Paulo nas eleições de 2024. Segundo o congressista, ao “reduzir a direita ao bolsonarismo, a direita está acabada”. Na avaliação de Kim, “não se pode reduzir uma ideologia a uma figura”. As declarações foram em entrevista à Folha de S. Paulo, publicada neste domingo (1º.out.2023).

O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) deve apoiar a candidatura do prefeito da capital paulista, Ricardo Nunes (MDB), à reeleição. Para o integrante do MBL (Movimento Brasil Livre), no entanto, “Nunes é incapaz de vencer o [deputado federal Guilherme] Boulos num debate ou numa eleição. O Nunes é o candidato para dar a vitória para ele [Boulos], porque é o sujeito mais fácil de se criticar do mundo”.


Leia mais:


Kim lançou sua pré-candidatura à prefeitura de São Paulo no 1º semestre deste ano. Em julho, venceu as prévias do MBL, com 56,1% dos votos. Apesar disso e de ter recebido o apoio de figuras importantes do União Brasil, como o ex-prefeito de Salvador ACM Neto, sua candidatura ao Executivo paulistano não foi confirmada pelo partido, que tende a apoiar a reeleição de Nunes.

Se a direita quer derrotar o Boulos, o candidato não é o Ricardo Nunes”, disse Kim.

O deputado, porém, se mostrou confiante: “Tenho certeza de que vou ter a legenda. Tenho boa relação com o vereador Milton Leite [que é presidente da Câmara Municipal]. Acredito que, com ele vendo que na 1ª [pesquisa Datafolha] eu já fiz 8% e que a tendência é de crescimento, eu consiga nem [ter que] derrotá-lo numa convenção, mas convencer de que a candidatura própria é melhor para o partido, para fazer mais vereadores e marcar posição”.

Kim também disse que tem conversado com o presidente nacional da legenda, Luciano Bivar, que deu “total liberdade” para ele se colocar como pré-candidato.


Leia mais:



[ad_2]

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *