Caminhão com 23 toneladas de carne é saqueado na Argentina


Veículo capotou na estrada e pessoas que transitavam nas proximidades avançaram para pegar o que era possível enquanto a polícia não chegava

Um caminhão que transportava 23 toneladas de carne foi saqueado na madrugada de 5ª feira (27.jul.2023) depois de capotar em uma estrada na Argentina. O acidente ocorreu por volta de 2h na rodovia das Serranías Puntanas, na altura da cidade de Fraga (na província de San Luis, a cerca de 780 km de Buenos Aires). As informações são do Clarín.

O veículo havia saído de Río Cuarto em direção a San Rafael.

Vídeos nas redes sociais mostram o momento em que pessoas que moravam nas proximidades invadem a pista e retiram a carga de dentro do veículo já tombado. É possível ver que muitos arrastam grandes pedaços de carne pelo asfalto.

As imagens divulgadas nas redes também mostram que há policiais no local, mas em número muito inferior ao dos moradores que promovem o saque. Eles apenas observam, sem conseguir conter a multidão.

Assista ao momento do saque de carne na Argentina (2min23s):

O caso foi capa da versão impressa do Clarín nesta 6ª feira (28.jul):

O vídeo de um caminhão transportando carne vai de encontro a um posicionamento recente da Casa Rosada.

Dois dias antes, em 25 de julho, a porta-voz do governo argentino, Gabriela Cerruti, disse a jornalistas que “não há fome” no país. “Uma coisa é alguém que não tem o que comer” e outra é “alguém que não consegue chegar ao final do mês”, disseas informações são do La Nación.

A fala de Cerruti foi questionada pelo jornal argentino La Nación.

A edição impressa do veículo dedicou quase metade de sua 1ª página nesta 6ª feira (28.jul) para a iniciativa de uma ONG que distribui alimentos todos os dias na Praça de Maio, a metros da Casa Rosada (sede do Executivo argentino), em Buenos Aires.

A chamada na capa do veículo de mídia diz o seguinte (traduzido para o português): “As filas da fome que o governo nega [existir]. A foto mostra dezenas de pessoas numa fila em busca de comida. A legenda diz que essa cena se repete todas as noites “a 50 metros da Casa Rosada, onde nesta semana a porta-voz do governo, Gabriela Cerruti, disse que não há fome na Argentina”.

Nas redes sociais, outro caso chama a atenção dos veículos locais: pequenos salames, de cerca de 15 cm, estão sendo vendidos em supermercados presos a um dispositivo de segurança antifurto –comum em lojas de roupas ou que vendem objetos de alto valor.

Como costumam funcionar esses dispositivos: geralmente, há um sensor na porta do estabelecimento que detecta o aparelho –retirado no ato da compra– caso alguém tente sair com o produto sem pagar.

Veja imagens dos salames com alarme contra furto:

Copyright
Reprodução/Twitter @Bobmacoy – 19.jul.2023

No Twitter, argentinos publicaram imagens de salames sendo vendidos com alarmes nos mercados em 2023

Copyright
Reprodução/Twitter @Marave_10 – 30.ago.2019

No entanto, há registros de 2019 de salames com dispositivos antifurto nas redes sociais

A Argentina enfrenta uma crise econômica.

A inflação anual do país avançou para 115,6% em junho e atingiu seu maior nível desde agosto de 1991.

Para conter a inflação, o governo elevou em maio a taxa de juros de 91% para 97% ao ano.


Leia mais sobre a situação econômica da Argentina:



Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *