Ao menos 250 corpos foram achados em rave atacada pelo Hamas, diz ONG

[ad_1]

Brasileiro que ficou ferido e outros 3 desaparecidos estavam em festival; pai de Alok gravou momento em que festa foi interrompida

A ONG Zaka, especializada em resgates e primeiros socorros, afirmou neste domingo (8.out.2023) que pelo menos 250 corpos foram encontrados no local onde era realizado o festival de música eletrônica Universo Paralello, no sul de Israel. As informações são do jornal Times of Israel.

O festival foi atacado pelo grupo extremista Hamas no sábado (7.out). Foi nele que o DJ Juarez Petrillo, pai do também DJ Alok, iria se apresentar. O artista gravou e publicou em seus perfis nas redes sociais o momento em que a festa é interrompida pelo ataque.

Assista abaixo ao vídeo gravado por Juarez Petrillo (1min24s):

“Quando subi para tocar, o som parou, olhei para cima, tava já uma fumaça e tal, de repente uma explosão. Nisso a polícia que estava lá já chegou, subiu no palco, pegou o microfone e falou ‘a festa acabou, a festa acabou’”, afirmou o DJ.

Foi também neste festival que estavam Rafael Zimerman, que ficou ferido por estilhaços de granada, e outros 3 brasileiros que estão desaparecidos. Zimerman recebeu alta neste domingo. O Itamaraty não informou nenhum nome, mas o Poder360 apurou que 2 dos desaparecidos seriam: Ranani Glazer e Bruna Valeanu.

O número de israelenses e palestinos mortos já passa de 1.000.

O Hamas assumiu a autoria dos ataques no sábado. Divulgou comunicado em seu site oficial e afirmou que a ação contra Israel é uma resposta à “agressão sionista” e chamou a presença israelense de “ocupação fascista”.

Saiba mais sobre a guerra em Israel:

  • o Hamas lançou um ataque sem precedentes contra Israel em 7 de outubro –o grupo reivindicou a autoria da ação;
  • cerca de 2.000 foguetes foram disparados da Faixa de Gaza; extremistas também teriam se infiltrado em cidades israelenses –há relatos de sequestro de soldados e civis;
  • Israel respondeu com bombardeios em alvos na Faixa de Gaza;
  • o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, declarou guerra ao Hamas e falou em destruir o grupo;
  • o conflito já deixou 1.113 mortos (700 israelenses e 413 palestinos) e centenas de feridos;
  • líderes mundiais como Joe Biden e Emmanuel Macron condenaram os ataques –entidades judaicas fizeram o mesmo;
  • Irã e Hezbollah comemoraram a ação do Hamas;
  • o Itamaraty anunciou que irá pedir uma reunião de emergência na ONU para discutir o conflito;
  • Lula chamou os ataques do Hamas de “terrorismo”, mas relativizou episódio;
  • 1 brasileiro se feriu e 2 estão desaparecidos em Israel, diz Itamaraty;
  • haverá uma operação do governo Lula para repatriar brasileiros em áreas atingidas pelos ataques;
  • Embaixada de Israel no Brasil chamou Hamas de “ramo” do regime iraniano;
  • Arthur Lira e Rodrigo Pacheco também se pronunciaram e fizeram apelo pela paz;
  • Bolsonaro repudiou os ataques e associou o Hamas a Lula;
  • OPINIÃO – Relação Hamas-Irã é obstáculo para a paz, escreve Claudio Lottenberg;
  • ENTENDA – saiba o que é o Hamas e o histórico do conflito com Israel
  • FOTOS E VÍDEOS – veja imagens da guerra.



[ad_2]

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *