Angra 2 ficará desligada por 1 mês para troca de combustível


Produção de energia na usina nuclear foi paralisada nesta 2ª feira (25.set) para manutenção de segurança

A usina nuclear de Angra 2, em Angra dos Reis (RJ) foi desligada nesta 2ª feira (25.set.2023) para uma parada programada que durará 1 mês. A manutenção terá como foco a troca do combustível nuclear que move o reator para garantir segurança e alta disponibilidade no próximo ciclo de operação da usina.

Segundo a Eletronuclear, subsidiária da Eletrobras responsável pela operação da usina, as principais ações previstas são a revisão do gerador elétrico principal, a inspeção do vaso de pressão do reator e a troca de combustível.

Os trabalhos ocorrerão 24h por dia, sem interrupções. No total, serão substituídos 52 dos 193 elementos combustíveis no núcleo do reator.

Mais de 5.000 atividades serão realizadas no período, envolvendo cerca de 2.000 profissionais, incluindo serviços de manutenção e inspeção em equipamentos que não podem ser isolados durante a operação da usina.

“Todas as atividades são realizadas com precisão e qualidade para manter a altíssima confiabilidade de Angra 2. Uma parada deste porte só é viabilizada com muito planejamento e a dedicação de todas as áreas da Eletronuclear, evitando ainda acidentes de trabalho”, disse o superintendente de Angra 2, Fabiano Portugal.

Depois de finalizados os serviços em Angra 2, a empresa iniciará a parada de Angra 1, programada para começar em 28 de outubro. Neste caso, a duração prevista é de 50 dias.

As paradas são corriqueiras, programadas com até 1 ano de antecedência. Elas consideram a duração do combustível nuclear e as necessidades de geração de energia para o SIN (Sistema Interligado Nacional).



Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *